Um Padre me fez enxergar Jesus Cristo vivo e presente no meio de nós !!!

 

Eu quero hoje deixar  aqui um testemunho para vocês, eu aprendi a amar a nossa Igreja Católica a partir do meu encontro pessoal  com   Jesus Eucarístico.

Eu fui conhecer Jesus com 19 anos e a minha Primeira Comunhão foi aos 21. Não vinha de uma família que ia à Missa, e embora se apresentasse como sendo católica, não era nada, tinha uma vida totalmente vazia de Deus e dessacralizada.

Posso dizer que Deus sempre foi muito carinhoso comigo, sempre me procurou e sempre me deu várias oportunidades para que eu pudesse encontrá-Lo. Eu vivi uma experiência que foi decisiva para eu me decidir por Jesus Cristo e aceitá-Lo, reconhecê-Lo como o  meu Senhor e Salvador; e a partir daí buscá-Lo para conhecer e fazer a sua vontade na minha vida.  

Eu estava num encontro no Ibirapuera, tinha ido lá de última hora, haviam me chamado assim: “estamos indo agora quer ir conosco?” E eu fui. Chegamos lá, o ginásio do Ibirapuera estava lotado e nós ficamos no último anel da arquibancada, bem lá em cima.

Haviam dito para mim que o evento  era de  um padre que tinha o dom de curas e do dom de milagres. Lá em baixo, em volta do altar, havia um espaço só para as pessoas enfermas, havia muitos cadeirantes e até pessoas colocadas em macas.

Eu já estava vivendo “um namoro” com Jesus, era mais que uma “paquera”, eu já estava gostando da pessoa d’Ele que me era apresentada nos evangelhos. Suas palavras, suas atitudes já conseguiam alcançar o meu coração, mas eu ainda não O conhecia, eu ainda não tinha me encontrado com Ele. E ali no ginásio do Ibirapuera, naquela tarde de sábado, foi o lugar que Jesus escolheu para vir se encontrar comigo. Foi assim:

O padre se chamava Emiliano Tardiff, nunca tinha ouvido falar dele. Era bem bonachão, bem espirituoso, falava coisas engraçadas e ao mesmo tempo coisas fortes sobre a nossa conversão de vida  para Deus. Eu já havia gostado muito daquela  sua homilia, mas o melhor ainda estava por acontecer e eu nem imaginava que eu iria viver tudo aquilo naquela tarde.

Começou na hora da Consagração: nós estávamos lá de pé no último anel do Ibirapuera, quando o padre  repetiu aquela oração de Jesus: < Este é o meu corpo que é dado para vós… Este é o meu sangue… >

Neste instante, com o Sacerdote com o  pão e  o vinho já consagrados nas mãos, eu percebi uma coisa estranha acontecendo e chamei a atenção dos meus amigos para aquilo que eu estava vendo, era assim: eu via as pessoas que estavam de pé se ajoelhando, anel por anel, numa sequência que parecia uma onda e nós estávamos lá em cima no último anel, e as pessoas iam se ajoelhando. As que estavam num  mesmo anel se ajoelhavam todas ao mesmo tempo, e depois, isso acontecia com as pessoas do outro anel, numa sequência de baixo para cima, de anel em anel. Era impressionante, eu dizia para os meus amigos: “isso não pode ser combinado e perguntava o que está acontecendo?” E as pessoas iam se ajoelhando anel por anel, como se fosse uma coreografia muito bem ensaiada. E aquela onda vinha vindo  até chegar em nós. E chegou…

Olha,  quando chegou no nosso anel, foi assim que aconteceu, uma força fez eu me ajoelhar, uma força – acima da minha vontade – dobrou os meus joelhos. Eles se dobraram mesmo e eu me vi ajoelhado ao mesmo tempo, juntos com todos os  outros que estavam no meu anel. Ninguém naquele Ibirapuera ficou de pé. Todos se prostraram diante da pessoa de Jesus Cristo elevado na hóstia consagrada pelas mãos daquele Sacerdote. E o padre ia dizendo:

– <  Aqui está Jesus Cristo! Jesus se faz presente no meio de nós! Não é uma força de expressão! Não é linguagem figurativa! É Jesus mesmo, em pessoa! É Jesus vivo,  presente de verdade! Ele é o Deus conosco! Por isso os seus joelhos estão dobrados, foi o Espírito Santo quem os dobrou, para que vocês aprendam a adorar e a se renderem diante da presença  de Deus. >

Eu confesso que nessa hora eu tentei me levantar, mas não conseguia. Aquela força do Espírito Santo agindo sobre as minhas pernas não me deixava levantar. Meus joelhos já estavam dobrados, agora só faltava dobrar o meu coração e não teve jeito, aquele dia foi o dia em que eu recebi a grande graça de poder dobrar o meu coração para a pessoa de Jesus presente no Santíssimo Sacramento do Altar.  

Com o pão e o vinho consagrados nas mãos, o padre começou a orar pela cura dos doentes, ali naquele momento mesmo da celebração da Santa Missa, após a consagração. E começou a dizer que Jesus estava ali com a sua misericórdia, com o seu amor fazendo-se  manifestar com curas. E enquanto o Padre ia falando, as curas iam acontecendo à vista de todos, era uma coisa  impressionante, algumas coisas que aconteciam  eram até chocantes, eu me lembro como se fosse hoje.

O padre anunciou que Jesus fazia uma pessoa expelir um câncer e indicou até o lado em que esta cura estava  acontecendo. Era mais ou menos perto de onde estávamos, ao nosso lado mais à esquerda, também no alto.   Vimos uma movimentação das pessoas, elas admiradas, ouvimos alguns gritos de espantos e depois, alguém, levantava um lenço cheio de sangue com  o tumor expelido.  Fiquei chocado com aquilo.

Depois, o Padre falou que Jesus curava ali uma pessoa cega. De repente alguém começou a gritar: “estou enxergando, estou enxergando!” As pessoas batiam palmas, glorificavam a Deus  e eu dizia comigo mesmo: “Meu Deus, eu estou vivendo os evangelhos, não é possível?! O evangelho é a mais pura verdade, não é estória.” Eu estava de boca aberta.

Eu não  conseguia acreditar em tudo aquilo que eu estava vendo. A minha inteligência, o meu raciocínio precisava de uma explicação. Eu estava espantado. Mais que acreditar, eu queria entender tudo aquilo e não conseguia. As coisas não pararam aí. O Senhor fez muito mais.

Depois das pessoas receberem a comunhão, o padre fez um momento de Adoração ao Santíssimo. E ali muitas outras curas, e até milagres aconteceram bem  diante dos meus olhos.

O padre falava  que Jesus estava curando pessoas que não podiam andar, e elas se levantavam das suas cadeiras de rodas e andavam! O Padre rezava por aquelas que estavam nas macas, e elas se levantavam!

Foram tantas curas, mas uma me chamou atenção em particular, ao ponto que eu não me contive e fui atrás daquela pessoa, ali mesmo naquela hora em que ela estava sendo curada.

Lá de cima, eu vi uma pessoa se levantar da cadeira de rodas e sair andando. Mas eu não me conformava em ver o quanto eram finas as suas pernas. E dizia comigo mesmo: “é impossível uma pessoa andar com uma perna daquelas.” Não deu outra, comecei a descer, a pular entre as pessoas, até chegar nela. E quando eu cheguei, fui logo pegando na perna daquela senhora, e lhe perguntei: “minha senhora, como a senhora está andando?!” E ela me respondeu: “como eu não sei, só sei que estou.” E estava mesmo! Depois falando com a sua enfermeira, ela não andava fazia 17 anos. E ali, caminhava na direção do altar, passo por passo. Com aquelas pernas que mais pareciam com um dedo de tão finas. Fiquei perplexo com o que via. Eu olhava para tudo aquilo e ficava precisando de uma explicação.

Então, eu me voltei para Jesus presente no ostensório, olhei para Ele, e disse: “Jesus, a partir de hoje eu não quero mais te entender, eu só quero te amar. Eu te reconheço como Deus, eu te reconheço como o Senhor e Salvador da minha vida. Não quero  nunca mais me separar de ti. E não deixe que eu me separe jamais.”

Eu via aquela mulher andando, eu não entendia o que estava acontecendo, mas era o amor vivo de Jesus, era a sua misericórdia agindo bem diante dos meus olhos. Amor e misericórdia a gente não precisa entender, a gente precisa sentir. E eu conseguia ver que aquela senhora estava sendo amada por Jesus naquele momento, e era amada por um amor tão forte capaz até de tocá-la e curá-la.

A partir daquele dia eu mudei completamente o meu jeito de ver e participar da Santa Missa. Pude “enxergar” os evangelhos de outra maneira. E me apaixonei por Jesus Eucarístico. Apaixonar mesmo, ter carinho, ter gratidão, ter amor pela pessoa d’Ele “escondida” na aparência da hóstia, só para poder ser o Deus conosco.

Espero que este meu testemunho ajude você a se reencontrar com a pessoa de Jesus presente na Eucaristia. Ajude você a se tornar uma pessoa de fé, que busque ter uma vida de comunhão com Jesus, sobretudo que saiba descobrir o valor da Santa Missa.

Quero dizer bem forte: VIVA JESUS EUCARÍSTICO !!! E que a nossa Igreja venha ter muitos outros Sacerdotes como o Pe. Emiliano Tardiff, já falecido.

Ernesto Peres de Mendonça – Comunidade Família de Deus

 

8 Respostas

  1. GOSTEI DA INICIATIVA: “DAR CONTINUIDADE AO ANO SACERDOTAL!”COMO OS DESAFIOS CRESCEM NO DIA A DIA… ASSIM DEVE CRESCER A NOSSA “SANTA LOUCURA” DE PARTILHAR OS DONS E EXPERIÊNCIAS QUE O ESPÍRITO DOA A NÓS… É A VANTAGEM DE TODOS OS NOSSOS IRMÃOS NO SACERDÓCIO MISSIONÁRIO….
    SEM O “INCÊNDIO MÍSTICO DA FÉ” (SANTA CATARINA DE SENA, FRANCISCO DE ASSIS, FRANCISCO XAVIER, FRANCISCO DE SALES E CURA D’ARS E TANTOS E TANTOS OUTROS E OUTRAS) NÃO VAMOS SOBREVIVER!

    O meu abraço AMIGO a cada um da equipe.
    Uma oração recíproca!
    Pe. Giovanni.

    • Aprendi que eu tenho que me entrega mas para jesus, eu vou dar mais valor as missas, as coisas de DEUS. Ele é misericordioso eu presiso ter um encontro pessoal com DEUS NA MINHA VIDA, eu acredito que ele pode sarar todas as feridas do meu coraçao e apagar todas as magoas

      Obg irmao, DEUS TE ABENÇOE

  2. Amei seu depoimento, coisas fantásticas já aconteceram comigo também. E tenho certeza do amor de Deus por nós e Maria é também especial!

  3. […] Um Padre me fez enxergar Jesus Cristo vivo e presente no meio de nós !!! […]

  4. Eu tenho um testemunho atraves da leitura da oração de cura fisica, do livro, Jesus está Vivo” do Pe Emiliano Tardif, sinto por saber q ele ja faleceu, que Deus o tenha ao seu lado.

  5. Belíssimo o seu testemunho pois eu creio, em Deus como nosso único salvador pois Deus, é Onipotente, Oniciente e onipresente em tudo nas nossas vidas Amém…

  6. Muito bonito… amei! “DEUS” é lindo! DEUS seja louvado! PAZ E BEM !

  7. o padre esta agora na casa do senhor jesus recebeu esse maravilhoso convite e todos aqueles que crê no senhor terá seu cantinho perto de jesus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: