Estigmas

 

 

img3.jpg

 

ESTIGMA: Deriva do grego stigma, que significa marca na pele. Na linguagem cristã, são as feridas infringidas no corpo de Jesus. O estigmatizado, portanto, apresenta sinais nos pés, nas mãos, no tórax e na cabeça

Hoje, não é mais um mistério, pelo menos aos olhos da fé. Foi elevado à condição de santo sob as bênçãos de seu amigo João Paulo II, em 2002. “Ele foi canonizado quase que por vox populi”, afirma Fernando Altemeyer, professor de ciências da religião da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), referindo-se à fama alimentada por peregrinos que inundavam o vilarejo para beijar as chagas do capuchinho. Por longos anos, no entanto, Pio cheirou a enxofre para aqueles que não viam com bons olhos sua popularidade. Seus detratores o acusavam de produzir as feridas com substâncias químicas. Ciente desse fogo cruzado, dom Rossi chegou a interromper o penúltimo depoimento do capuchinho e, apesar de já o fazer dar as explicações sob a invocação de Deus, o convidou a responder ajoelhado e com as mãos sobre o Evangelho. “Jura, sobre o santo Evangelho, não ter provocado, alimentado, cultivado, aumentado, conservado, direta ou indiretamente, os sinais que traz nas mãos, nos pés e no peito?” O bispo de Volterra concluiu a favor da proveniência sobrenatural dos dons do investigado. Pio, porém, não se viu livre dos obstáculos e das humilhações. Outros espiões da Santa Sé foram enviados a San Giovanni Rotondo, hoje uma pequena cidade de 27 mil habitantes, para vigiá-lo – até mesmo um microfone chegou a ser escondido em seu confessionário. Nas décadas de 20, 30 e 60, ele foi proibido de confessar, celebrar missas e até de pôr os pés no coro de uma igreja. “O João XXIII (papa entre 1958 e 1963) estava animado em pregar o futuro, o diálogo, a abertura da Igreja com o Concílio Vaticano II”, explica Altemeyer. “E o Pio representava uma religião de joelhos, voltada a fenômenos ancestrais. Ele o deixou na geladeira porque queria outro cristianismo para o europeu.”Dom Rossi morreu em 1948. É um bem-aventurado postulante a uma beatificação que acertou quando datilografou no texto da investigação: “Padre Pio era um santo que fazia milagres.”

 

img2.jpg

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: