Deixe Deus vencer você e sejamos Santos Sacerdotes

 

Uma palavra dirigida aos seminaristas:

Irmãos, nos reunimos para celebrar a Eucaristia, que é o mais importante que podemos fazer nesta terra, não existe nada de mais solene, importante. Não há nada que possamos imaginar nesta terra tão importante quanto celebrar a Eucaristia. Eu gostaria de recordar a um grupo de jovens que está neste altar, os seminaristas, que se dispõe a seguir este caminho, a vocês, meus filhos quero dizer, Deus ama muito vocês, mas tenham cuidado, pois o demônio odeia muito vocês, tenham muito cuidado.

O Papa proclamou para que nós nos convertamos, e é no seminário que começa nossa conversão, eu falo para vocês que não façam como eu, que se converteu depois de padre, eu já tinha cinco anos de padre. Não esperem serem ordenados para se converterem.

No Evangelho, Jesus acaba de sair de uma festa escandalosa na casa de Mateus. Mateus era um corretor de impostos, hoje diríamos que ele é um político corrupto, e Jesus vai à festa de sua casa, Ele come com os pecadores. Jesus fazia festa, é neste contexto que se dá o Evangelho, os discípulos não faziam jejum, e isso era um escândalo. Aqui nós enxergamos o que é Igreja, saiba você que se converteu há pouco tempo e está participando de uma paróquia, não se iluda, tem gente que pensa que dentro da Igreja só encontrará ‘santinhos’, quando você vai ao hospital, você encontra doentes, quando você vai a Igreja, você encontra pecadores, pois a Igreja é o lugar dos pecadores, a Igreja é o único lugar onde sabemos que somos pecadores.

Qual a diferença entre um cristão que está na igreja e um pagão que não está na igreja? Alguns dizem que o cristão é santo e o pagão peca, não é essa [diferença], o cristão peca, e o pagão também peca, a diferença é que o cristão odeia seu pecado, e o pagão não.

A alegria do cristão é a certeza de que eu sou amado por Deus, não importa o que eu fizer, Ele me ama e não me abandona nunca. Uma alegria que não tem ruga, não tem mancha, pois Ele derramou Seu sangue por mim, por nós todos

O que Deus quer nos ensinar, parece contraditório, mas não é, dentro de cada cristão existe uma alegria radical e ao mesmo tempo existe uma tristeza. A alegria de sermos amados, a tristeza de não termos correspondido a esse amor. A minha miséria me entristece e a misericórdia de Deus me alegra, eu preciso fazer jejum quando o esposo está longe de mim, e fazer festa quando Ele estiver próximo.

O paradoxo é que Deus nunca está longe de mim, mas eu posso estar longe de Deus, parece uma contradição, mas não é, é a grande verdade da nossa fé. Deus não me abandona.

No sacramento da ordem, recebemos de Deus um caráter indelével, o que é isso? Os gados recebiam um carimbo, um caráter, que dizia a quem o boi pertencia. Indelével é algo que ninguém pode destruir, caráter indelével, é um carimbo que ninguém pode destruir, ninguém pode tirar.

Você pode descer aos infernos para ir longe de Deus, mas Deus não abandonará você, o batismo, a crisma lhe dá um caráter indelével, você é servo d’Ele, e Ele não deixa você. Acontece com o Sacerdote essa grande verdade, Ele me escolheu, e apesar de mim Ele não me deixará, eu como padre posso deixar Deus, mas Ele nunca me deixará.

Essa não é uma verdade somente para o padre, é uma verdade para todos que são batizados e crismados, e até para quem não é batizado. Deus quer você, os católicos querem você, se você não é católico, eu sou capaz de viajar ao outro lado do planeta para converter alguém ao catolicismo, pois o catolicismo é lindo.

A tristeza foi criada por Deus e Ele nos deu a tristeza de presente. Quando Deus criou Adão e Eva, Ele sabia que eles podiam pecar, e deu a eles a tristeza de presente, para que quando eles pecassem, eles se entristecessem, e por causa dessa tristeza que é uma graça extraordinária, se decidisse voltar para Deus.

Mas também a tristeza pode ser usada pelo diabo, para nos afastar de Deus, Deus nos deu a tristeza para que nos voltemos para Ele, e o diabo usa a tristeza para quando nós perdemos nossos deuses falsos. Toda vez que você fica triste é porque perdeu um deus, pode ser que perdeu o Deus verdadeiro, mas pode ser que você perdeu seu deus falso, quando você perde o dinheiro, seu namorado, namorada, você perdeu seu deus falso. Num relacionamento amoroso, se diz: “você é minha vida, meu ar que eu respiro, eu te adoro”, coisas que deveriam ser ditas somente a Deus, mas são ditas a pessoas que se tornam nossos deuses.

Você é um filho amado de Deus, não ria do sofrimento de Jesus, dê a vida a Aquele que morreu por você. Nós não fomos amados por um amor qualquer, mas sim por um amor sem imperfeições, um amor eterno, um amor divino, mas nós não amamos de volta.

Deus nos deu uma tristeza para nos entristecermos de termos nos afastado d’Ele e uma alegria que nós fomos amados, que Ele nunca ficará longe de nós.

Cristo já nos alcançou, agora precisamos correr para alcançá-lo, parece contraditório, mas é isso. Jesus te alcança, você sabe que Jesus já te alcançou, você sabe que estou falando com você, agora você precisa alcançar Jesus, sair da morte em que você vive, nesta morte disfarçada de vida, você não vive, você esperneia, você não é capaz de sentir a alegria de um verdadeiro cristão, a alegria da certeza de sermos amados por Deus, a alegria que entra no seu coração quer tomar conta de você.

Se você por acaso está triste e não consegue sair da tristeza, você sabe o que precisa fazer, largue o que você precisa largar, essa ideia que com você nada poderia acontecer, que sua mulher morreu, seu pai morreu. Uma coisa é ficar triste porque alguém morreu, isto é normal, outra coisa é você transformar essa tristeza num projeto de vida, você acha que a morte poderia bater na porta de qualquer pessoa menos na sua. Não importa sua idade, estamos neste mundo de passagem, dá um pulo para Deus, vai para Ele. Enquanto você viver essa vida ambígua, que é de Jesus e não é de Jesus, será um remendo novo, num pano velho.

Você que vive nesta luta psíquica, que fica naquela ‘vou, não vou’, não fique nessa, lute com Deus, porque quando você luta com Ele, você perde para Ele, e com isso acontece a vida nova. Deixe Deus vencer você. JESUS disse “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”…..deixemos que Ele nos conduza e nos guie, confiemos Nele sempre !

Padre Paulo Ricardo – Arquidiocese de Cuiabá

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: