Edith Stein – Mártir da Cruz !

 
 
“Se te decides por Cristo, isto pode custar-te a vida” – Edith Stein (OC V, 632)
 
O comboio levando Edith Stein  chegou a Auschwitz no dia 9 de Agosto, uma semana depois de ter sido arrancada do seu convento.  Edith e Rosa – outra irmã do Carmelo – iam decididas a entregar a vida por amor ao seu povo. Nas listas de prisioneiros Edith tinha o número 44.070. 
 
 Por ocasião dos 40 anos da morte de Edith Stein, apareceu o informe de Joahannes Wieners, motorista de um ônibus dos correios ZBV. Narra ele o encontro com um vagão na estação de manobra dos trens de Breslau. Um sentinela abriu a porta corrediça do vagão. Assim o refere com sua palavras: Vimos então pessoas prostradas, atiradas apáticas sobre o chão do vagão. Ficamos impressionados com o fedor que desprendia do vagão. Então apareceu na porta uma mulher com hábito de monja. Como parecia que me mostrava compassivo, disse-me: “É terrível; nem sequer temos recipientes onde fazer nossas necessidades”. Olhei-a interrogativamente e disse-me, vacilando: “Agora vamos para a morte”. Impressionou-me muito aquilo. Então perguntei-lhe sério: “Sabem isto os que vão com a Senhora?” E com a voz embargada respondeu: “É melhor que não o saibam”…. Perguntei-lhe: “Podemos dar-lhe alguma coisa para comer ou beber?” Respondeu-me: “Não, obrigado; não aceitamos nada”. No vagão podia ler-se que vinha da Holanda…. quando voltei do cativeiro, em 1948, li um folheto sobre Edith Stein. Na foto reconheci a monja daquele dia, 7 de agosto de 1942. Como dia de sua morte, colocaram 9 de agosto.”
 
Outro testemunho, do Sr. Wielek, funcionário holandês de Westerbork, publicado no jornal De Tijd em 1952, refere-se à serenidade de Edith, mesmo em meio aos sofrimentos. Referindo uma conversa que tivera com Edith, ela dizia: “O mundo está feito de opostos… porém no final não restará nada destes contrastes. Somente permanecerá o grande amor“. (do livro: El verdadero rostro de Edith Stein, de Waltraud Herbstrith, Ediciones Encuentro, Madrid 1990).
 
Fr. Alzinir Debastiani
(Padre Provincial da Ordem dos Carmelitas Descalços – Província São José – Sudeste – Brasil)
 
 
Oração:

<< Senhor, Deus de nossos pais, conduzistes Santa Teresa Benedita à plenitude da ciência da Cruz no momento de seu martírio. Planificai-nos com o mesmo conhecimento; e, por sua intercessão, permiti-nos prosseguir buscando-vos, a Vós, que sois a suprema Verdade, e permanecer fiéis até a morte à aliança de amor ratificada pelo sangue de vosso Filho para a salvação de todos os homens e mulheres. Por Cristo, nosso Senhor. Amém >>

Santa Teresa Benedita da Cruz, rogai por nós, rogai pelos nossos Sacerdotes !

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: